quarta-feira, 12 de maio de 2010

Copa de 2014 pode gerar R$ 183 bi para economia

Segundo estudo realizado por uma consultoria a pedido do Ministério do Esporte, a Copa do Mundo de 2014 vai gerar R$ 183 bilhões para a economia brasileira, em um período de dez anos, a partir de 2010 e até 2019, entre impactos diretos - investimentos em infraestrutura, turismo, empregos, impostos, consumo - e indiretos, que é a recirculação de todo esse dinheiro no País, o que representa 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB) acumulado no mesmo período.

As informações foram divulgadas ontem (segunda, dia 10), no Encontro Técnico de Segurança para a Copa de 2014, em Brasília, que segue até sexta-feira. Segundo esse estudo, só em infraestrutura os investimentos chegam a R$ 33 bilhões, incluindo estádios, mobilidade urbana, portos, aeroportos, telecomunicações, energia, segurança, saúde e hotelaria. A previsão é de que 600 mil turistas estrangeiros assistam a Copa no Brasil e que 3 milhões de turistas nacionais se desloquem internamente, o que terá um impacto na economia de R$ 9 bilhões.

No consumo, haverá também um fluxo de R$ 5 bilhões, causado pelas obras, que vão gerar empregos. A expectativa, segundo o estudo é de que a Copa crie mais de 700 mil empregos entre permanentes e temporários. Somados, esses impactos devem incrementar o PIB em R$ 47,9 bilhões.

A estimativa é de sejam arrecadados R$ 17 bilhões em tributos, o que representa mais de 30 vezes os R$ 500 milhões em isenções fiscais que serão concedidas à Fifa e empresas por ela contratadas para a realização do Mundial. Somente em tributos federais serão arrecadados com a Copa do Mundo cerca de R$ 11 bilhões, um saldo de R$ 3,5 bilhões em relação aos investimentos federais na realização do campeonato.

O estudo menciona ainda os benefícios "intangíveis" da Copa de 2014 para o Brasil: visibilidade internacional, consolidação da imagem do País no Exterior pela capacidade de organizar um evento desse porte, maior exposição de produtos e serviços para o mundo e maior aproveitamento do potencial turístico, principalmente com a divulgação de atrações regionais.

Panrotas

Nenhum comentário:

Postar um comentário