segunda-feira, 17 de maio de 2010

Rota turística revitaliza caminho criado por TROPEIROS

A Estrada Real é composta por mais de 1.630 quilômetros de extensão nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. É a maior rota turística do país e seu nome é usado desde o Século 17, período no qual o Brasil era colônia de Portugal.



A transformação da Estrada Real em destino turístico no final dos anos 90 teve como objetivo, além de resgatar as tradições do percurso e valorizar a identidade e as belezas da região, fomentar o desenvolvimento socioeconômico e a oferta de atrativos turísticos sustentáveis e de qualidade no trajeto.



São várias as atrações da Estrada Real,vai desde as culturais, históricas, gastronômicas, ecológicas e de turismo de aventura comercializadas em diversos pacotes turísticos criados para facilitar o acesso do turista brasileiro e estrangeiro a cidades históricas como Ouro Preto, Mariana, Diamantina, Tiradentes, São João del Rey, em Minas Gerais, e Paraty, no Rio de Janeiro.



O percurso Estrada Real tem a gestão do Instituto Estrada Real (IER), criado em 5 de outubro de 1999, como sociedade civil sem fins lucrativos. O trabalho do IER, que conta com o apoio de órgãos de fomento como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tem como objetivo organizar, fomentar e gerenciar o produto turístico Estrada Real. Coordenado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, em parceria com o governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Secretaria do Turismo do Estado de Minas Gerais, o objetivo do Instituto é promover o desenvolvimento sustentável do turismo na Estrada Real, composta hoje por 199 municípios, sendo 169 em Minas Gerais, oito no Rio de Janeiro e 22 em São Paulo.








Nenhum comentário:

Postar um comentário