terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Embratur admite que desafio maior é mudar imagem do Brasil no exterior


A mudança na imagem do Brasil no exterior, visto apenas como país do futebol, samba e belas praias é na opinião do presidente da Embratur, Mário Moysés o desafio maior nas ações de promoção e comerciallização do produto junto aos principais destinos emissores para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

"Temos ainda um grande desafio no que diz respeito a nossa imagem no exterior. Precisamos mostrar nossa diversidade cultural e segmentos como o ecoturismo que precisam ser explorados e divulgados no exterior", alertou ele. O dirigente participou hoje de um painel no Teatro Nelson Rodrigues sobre Desafios do Brasil para a Copa 2014 e as Olimpíadas de 2016, organizado pela Carta Capital.

Outro item abordado pelo presidente da Embratur foi em relação a necessidade de aumentar a diversidade de voos e cidades, bem como ter mias investimentos em infraestrutura e qualificação na mão de obra especializada. "O Brasil hoje não é um destino barato para o turista estrangeiro e temos que oferecer facilidades e bom atendimento. O Ministério do Turismo está investindo R$ 400 milhões em programas mas é preciso que o setor privado faça sua parte. Veja os caixas eletrônicos oferecem atendimento apenas em português. Isso precisa mudar".

Na sua opinião a hotelaria também tem seu dever a cumprir. "Existem hotéis com excelente infraestrutura mas com atendimento deficiente e que deixam a desejar". O painel foi aberto com uma explanação do presidente do BNDES, Luciano Coutinho que fez um retrato da economia no país e as perspectivas e desafios para os próximos quatro anos. Em relação as linhas de crédito afirmou que é hora do governo adotar medidas de incentivo aos bancos privados para que venham operar também com linhas de financiamento a juros razoáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário