quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Hotéis de luxo de Copacabana já estão com 100% de ocupação para o réveillon

Empresários comemoram aumento de 10% na média de ocupação de 2010. Expectativa é de que, até os Jogos Olímpicos, incremento chegue a 25%


Quando as imagens de traficantes escapando da Vila Cruzeiro correram o mundo, há duas semanas, no início da alta temporada do turismo no Rio, houve quem temesse pela imagem da cidade. Afinal, naquele momento, escancarava-se o tamanho da insegurança na sede dos Jogos Olímpicos de 2016 e uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Para o bem do turismo – e, consequentemente, para os negócios do turismo – o capítulo foi superado pelo avanço da polícia e do Exército. O resultado, em cifras, está na ocupação de 100% dos hotéis cinco estrelas da Avenida Atlântica, em Copacabana, para o período do réveillon, como anunciou nesta terça-feira o secretário municipal de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello.
“O resto da hotelaria vai bater 94% de ocupação durante o mês de dezembro. O show de Roberto Carlos, no dia 25, também antecipa o gostinho do réveillon na cidade”, disse o secretário, comemorando os bons ventos para o período de visitação.
Para os empresários do turismo, 2010 foi um período de recorde. “Sem dúvida nenhuma esses eventos representam uma vitrine para o Rio de Janeiro. Somente em 2010 a ocupação média teve um aumento de quase 10%. Até as Olimpíadas devemos chegar a cerca de 25% de incremento na ocupação hoteleira carioca” , comemora Alfredo Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (Abih-RJ). Para Lopes, o temido impacto negativo das imagens do Alemão não afetaram o número de reservas de turistas estrangeiros. “No dia dos ataques criminosos, tivemos uma repercussão desfavorável na mídia. Mas a reação dura dos governos, com ações policiais eficazes, acabou gerando o contrário, uma mídia que mostrou que o Rio pode garantir a segurança”, analisa.
A média de ocupação de hotéis em toda a cidade, segundo a ABIH-RJ, é de 90% no período do réveillon. “Isto representa cinco pontos percentuais acima da pesquisa da primeira semana de dezembro de 2009. A expectativa é ultrapassar os 95% este ano”, acredita o presidente da ABIH.


O aumento na procura impulsiona também os apartamentos para temporada – que saem mais em conta para grupos familiares, por exemplo. A maioria dos aluguéis desse tipo são para pacotes de uma semana. Já os pacotes dos principais hotéis da orla carioca são variados: hospedagem de quatro a seis dias, com ou sem direito a ceia para a noite do réveillon. Para atrair mais clientes, a maioria dos estabelecimentos promove festas abertas a convidados que não sejam hóspedes. Com cardápios assinados por chefes renomados, decorações luxuosas, convidados ilustres, e, principalmente, o direito de ver de camarote os fogos em Copacabana.
A festa mais badalada, como sempre, será a do Copacabana Palace. O hotel não divulga a sua lista de convidados Vips, sempre inflada por artistas e políticos. São esperados, este ano, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, o governador Sérgio Cabral e o presidente Lula – convidado para passar, no Rio, as últimas horas de seus oito anos no poder. Como terá de transmitir o cargo no dia seguinte à presidente eleita Dilma Rousseff, é pouco provável que Lula venha ao Rio.

Realizada nos salões Nobre, Golden e frontais, a festa do Copa começará às 20 horas, com um bufê elaborado pelo chef executivo do hotel, Francesco Carli. À meia-noite os convidados assistem, da varanda do Salão Nobre, a queima de fogos, com vista privilegiada da Praia de Copacabana. O preço: 1.750 reais por pessoa, mais taxa de serviço de 10%.

Quem quiser gastar um pouco menos e ainda assim curtir uma noite em grande estilo, próximo das estrelas de tevê, poderá optar entre as outras duas ceias oferecidas pelo Copacabana Palace, nos restaurantes Cipriani e Pérgula, que ficam no andar térreo do hotel. O primeiro oferece um menu degustação preparado pelo chef executivo Nicola Finamore, incluindo bebidas, com música ambiente executada por um pianista. No Pérgula o jantar será servido no formato de bufê, incluindo bebidas, servido a partir das 20 horas. Desde a abertura do restaurante, a festa será animada por um DJ. As festas custam 1.400,00 (mais taxas) e os convidados terão direito de assistir a queima de fogos no terraço acima dos restaurantes.

Quem preferir amanhecer 2011 no Copa paga bem mais. O preço mínimo para se hospedar no Copa do dia 28 de dezembro a 2 de janeiro é 8.750 reais, em apartamento simples, sem vista para o mar, no prédio anexo. Caso o hóspede faça questão de ver a Praia de Copacabana pelo alto terá que pagar 63.600 reais para se instalar por seis dias em uma suíte na cobertura no prédio principal. Neste caso, ele poderá escolher entre três datas: de 27 de dezembro de a 02 de janeiro; de 28 de dezembro a 03 de janeiro; ou de 29 de dezembro a 04 de janeiro. O hotel informa que 100% dos 243 quartos já estão reservados.
“As reservas de hotel são diferentes de restaurantes, por exemplo, que você não precisa pagar se não for. No nosso caso as hospedagens já foram compradas, de modo que eu acho muito difícil haver alguma desistência. A maioria dos 450 hóspedes participarão das festas em nossos salões e restaurantes, mas eu diria que dois terços dos convidados são cariocas, porque passar o réveillon no Copa é uma tradição do Rio. Esses convidados terão atendimento especial da mesma forma que os hóspedes. Todos serão tratados como convidados vips”, declarou Philip Carruthers, presidente do Copacabana Palace.

Festas temáticas e fogos - A virada para 2011 no Hotel Pestana Rio Atlântica será em clima de homenagem ao Rio de Janeiro. O tema da festa, que acontecerá na cobertura, é ‘Carioca’. Na festa na cobertura com ampla vista para a queima de fogos, haverá DJ tocando hits dos anos 70 e 80 e muito samba. O preço é 1.300 reais por pessoa, mais 10% de taxa de serviço. Quem optar por se hospedar no hotel gastará no mínimo 5.876 reais pelo pacote de quatro dias.

No Hotel Fasano, em Ipanema, não há vista para queima de fogos oficial. Para lotar o hotel, que já está com 90% de suas acomodações ocupadas, a gerência aposta na sofisticação do atendimento que inclui cesta de frutas no momento da chegada; transporte privado de ida e volta para os aeroportos da cidade; uma garrafa da champanhe Perrier Jouët; e alguns mimos como o serviço de mordomia para desfazer e refazer as malas. Tudo isso por tarifas que vão de 32.500 a 69.500 reais, ambas de frente para o mar de Ipanema.

As festas do hotel, no bar Londra e no restaurante Al Mare, custam respectivamente 1600 reais (+ 13% por pessoa) e 1800, também com a taxa. Mesmo quem não está hospedado pode comprar o pacote da festa. 

SERVIÇO 

Copacabana Palace
Ceia e festa – A partir de R$ R$1.400,00 + 10% por pessoa 
Hospedagem – De R$ 8.750 a R$ 63.600 (o pacote de seis dias para o casal) 
Reservas – (21) 2548-7070
Endereço – Avenida Atlântica, 1.702, Copacabana

Hotel Fasano
Ceia e festa – A partir de R$ 1.600 + 15% por pessoa
Hospedagem – R$ 13.500 (casal/ pacote de cinco dias, apartamento com vista interna) e/ou de R$ 32.500 a R$ 69.500 (casal/ pacote de seis dias, de frente para o mar)
Reservas – (21) 3202-4000
Endereço – Avenida Vieira Souto, 80, Ipanema

Pestana Rio Atlântica Hotel
Ceia e festa – A partir de R$ 1.300 + 15% por pessoa
Hospedagem – A partir de R$ 1.469 (casal/ diária)*
*Mínimo de quatro noites obrigatórias em apartamento Standard Duplo (de 29/12/2010 à 02/01/2011)
Reservas – (21) 2548-6332
Endereço – Avenida Atlântica, 2964, Copacabana

Nenhum comentário:

Postar um comentário