terça-feira, 8 de março de 2011

Projeto de R$ 10 milhões é lançado para Copa 2014

Trade turístico hoteleiro de Mato Grosso lançou ontem o projeto “Profissional Bom de Copa”, no valor de R$ 10 milhões, visando capacitar 300 mil profissionais da área de atendimento nas 12 cidades-sede do Mundial de 2014



No total, serão capacitados 24 mil profissionais somente na área de hospedagem e alimentação, até 2013 (8 mil a cada ano, a partir de 2011), em todo o país. Em Cuiabá, uma das cidades-sede da Copa, o projeto prevê a qualificação de 1,2 mil funcionários do setor, no Estado.


O objetivo do projeto, executado pela Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), em parceria com o Ministério do Turismo, é qualificar e treinar profissionais do trade turístico e hoteleiro, com foco nas pessoas, empresas e destinos, envolvendo as áreas de alimentação, hospedagem, receptivo, segurança e turismo.


“A Copa vem aí e precisamos qualificar a mão-de-obra para bem atender os turistas nas mais diversas áreas do atendimento em nossa cidade”, frisa o presidente do Sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado, Luis Carlos Nigro, sem prever o número de turistas e o faturamento do setor. “Não temos idéia, será algo muito expressivo para a nossa economia”.


A coordenadora do projeto, em Mato Grosso, Anivalda Bezerra Ribeiro, diz que foram realizadas visitas a 128 empreendimentos do segmento hoteleiro de Cuiabá e Várzea Grande, com adesão de 75% das empresas e um total de 700 funcionários inscritos no curso. “A demanda é grande e já solicitamos 800 vagas para cada uma das três etapas, em Mato Grosso, ao invés de 400”.


Segundo ela, o curso é reconhecido em todo o país e no Mercosul. “O funcionário que participar e for para o Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo, não encontrará dificuldades para se colocar no mercado de trabalho, uma vez que ele está capacitado e treinado para trabalhar em sua respectiva área de atuação”.


“Estamos abraçando o desafio de qualificar mais de 20 mil profissionais nas áreas de hospedagem e alimentação, com foco principalmente nos garçons, garçonetes, atendentes e gerentes de alimentação e bebidas, tanto no segmento de hotéis, restaurantes, bares e similares”, explica o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio de Abreu.


As inscrições começam em março, o processo seletivo será realizado em abril e, o início do curso – numa duração de 120 horas – acontece no mês de maio, com término previsto para julho. “Com o projeto, pretendemos preparar o profissional para prestar um serviço de alto nível e de uma maneira uniforme a todos os turistas, observando o desempenho funcional e a postura ética e comportamental de cada funcionário”.


O presidente do SHRBS/MT, Luis Carlos Nigro, diz que é preciso preparar mão-de-obra não apenas para atender bem o turista durante a Copa, mas antes e depois do evento. “Precisamos capacitar o profissional da área de hospedagem e hotelaria para que ele faça uma boa propaganda de Mato Grosso, e assim, atrair turistas de outros estados e países após a realização do Mundial”.


O presidente da Associação Brasileira de Indústrias de Hotéis de Mato Grosso (Abih/MT), Luiz Verdun, destacou a importância do projeto “Profissional Bom de Copa” para o trade turístico e hoteleiro, lembrando que a grande preocupação do setor é com a capacitação e qualificação de mão-de-obra. “Precisamos de infra-estrutura e investimentos, mas necessitamos também de profissionais preparados na área de hospedagem, alimentação e bebidas para dar um atendimento de excelência aos turistas”, disse ele.


Fonte: DO DIÁRIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário