terça-feira, 8 de março de 2011

SP registra a maior ocupação da história em 2010

São Paulo parece ter mesmo deixado para trás os dias em que possuía oferta muito superior à demanda, o que prejudicava a ocupação e o desempenho hoteleiro, com baixos valores das diárias e o fechamento de vários empreendimentos. Isso porque, desde que começou a ser medida, a ocupação hoteleira na cidade registrou o melhor resultado da série histórica e bateu recorde em 2010.

O estudo foi feito pela São Paulo Turismo (SP Turis), que publica o seu Observatório de Turismo da Cidade de São Paulo a partir da informação de mais de 200 empreendimentos. A ocupação média chegou a quase 70%, com 68,54% como resultado final em 2010. Isso sem sacrificar a diária média, que também alcançou valor inédito para a hotelaria paulistana e foi de R$ 205,73.

Para se ter uma idéia da boa notícia, em 2005 a ocupação foi de 58,73% e a diária média de R$ 142,38. O valor da ocupação é quase dez pontos percentuais abaixo do atual.

Em janeiro, o desempenho também foi favorável, o maior da série histórica, com uma ocupação de 56,76% contra 45,05% em 2005 e 54,27% no mesmo período do ano passado – crescimento de 4,5% na ocupação e de 9,7% na diária média apenas entre 2010 e 2011. Em janeiro, a diária média foi de R$ 218,10, contra R$ 144,41 em 2005 e R$ 198,81 no ano passado.

O presidente Caio Luiz de Carvalho comemora os bons resultados ao lado da sua equipe, que teve Luiz Sales no comando do turismo em 2010 e, com os bons resultados, agora colhe os frutos assumindo uma nova diretoria, a de Comunicação, que será responsável, inclusive, pela promoção da cidade. Para a diretoria de Turismo e Entretenimento, volta Luciane Leite, que passou um período na Tur SP, a empresa de turismo do Estado de SP. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário