quarta-feira, 9 de março de 2011

Turismo de navegação mostra tendência de expansão no país

Rio de Janeiro - O turismo de navegação aumentou no Brasil, em média, 35% por ano, nos últimos oito anos. Somente em 2010, o crescimento foi 50%, disse à Agência Brasil o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens regional Rio de Janeiro (Abav-RJ), Luiz Strauss de Campos.

A alta temporada de cruzeiros marítimos 2010/2011 começou em outubro do ano passado e se estenderá até abril próximo. Segundo a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar), somente neste Carnaval 12 transatlânticos passarão pelo litoral fluminense até hoje (9), somando mais de 28 mil passageiros.

A previsão da entidade é que em toda a temporada brasileira de cruzeiros marítimos serão transportadas quase 900 mil pessoas, o que significará expansão de 23% em relação à temporada anterior, quando 18 navios transportaram 720 mil passageiros.

Strauss de Campos estimou que somando a temporada de cruzeiros com os estrangeiros que vieram para a cidade no Carnaval, passarão pelo Rio de Janeiro em torno de 1 milhão de turistas. "Isso é muito bom. Faz circular a economia da cidade".

Segundo o presidente da Abav-RJ, os gastos médios por turista na cidade podem atingir até US$ 250 por dia. "Os passageiros estrangeiros de cruzeiros injetam até mais, porque eles têm um espaço curto de tempo. Então, eles chegam e já vão fazer excursões, vão ao Sambódromo. Essa passagem rápida aqui faz com que eles consumam mais em um curto espaço de tempo".

Disse que embora os turistas de navegação não gastem com hotelaria, uma vez que estão hospedados nos próprios navios, eles gastam nos pontos turísticos e em serviços, como gastronomia e táxi. Campos afirmou ainda que a hotelaria carioca está com a sua capacidade esgotada. Houve um forte crescimento de turistas estrangeiros na cidade neste carnaval. No ano passado, o fluxo era 80% de turistas domésticos e 20% de estrangeiros. Em 2011, chegou a 30% de estrangeiros e 70% de turistas domésticos.

Para Campos, o ambiente de segurança e a melhor organização dos blocos pela prefeitura contribuiu para esse quadro. "A cidade está mais limpa. A segurança está funcionando. Passou a ter uma atmosfera mais segura na cidade. O turista se sente bem".

Levantamento da Abav-RJ também sinaliza um aumento de 15% na venda de pacotes para o Carnaval na cidade do Rio de Janeiro, em relação ao mesmo período de 2010. (Alana Gandra/ Agência Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário