quinta-feira, 12 de maio de 2011

Empetur lança projeto de turismo étnico em comunidades quilombolas

O Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Étnicorracial (Cepir) e a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) lançaram, nesta quarta-feira (11/05), o Projeto Turismo Étnico nas Comunidades Tradicionais de Terreiros e Quilombolas. Estiveram presentes no evento, o presidente da Empetur, André Correia, a coordenadora de comunicação da Fundação Cultural Palmares, Suzana Varjão, o secretário executivo do Cepir, Jorge Arruda, além de representantes de terreiros e de comunidades quilombolas do Estado. A cerimônia contou ainda com a apresentação do Maracatu Porto Rico.

O projeto tem como objetivo desenvolver de maneira sustentável o turismo étnico no estado. Para isso, as pessoas envolvidas com as comunidades quilombolas e com os terreiros vão receber capacitação para receber turistas, cursos de inglês e espanhol, oficinas de hotelaria, culinária e empreendedorismo. "Essa iniciativa pretende desenvolver o potencial do turismo étnico de Pernambuco. Realizaremos ações para que as pessoas das comunidades quilombolas e dos terreiros estejam capacitadas a receber os turistas", afirmou André Correia, presidente da Empetur.

Para Suzana Varjão, esse projeto, além de capacitar as comunidades para o turismo, vai contribuir para o fim da violência e do racismo. "Quando vi o Pacto pela Vida surgir fiquei otimista e o que vi hoje foi o crescimento desse programa. É assim que se combate a violência e o racismo, com coragem e com decisão política", afirmou Suzana Varjão, que parabenizou o Governo do Estado por esta iniciativa.

O projeto Turismo Étnico faz parte das ações do Ano Internacional dos Afrodescendentes, promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Aproximadamente, 75 terreiros e 20 comunidades quilombolas serão incluídos nesse projeto no Estado. 

Via Mercado e Eventos

Nenhum comentário:

Postar um comentário