segunda-feira, 27 de junho de 2011

Terroristas da Hospitalidade

No grupo social: "Hoteleiros Brasileiros" iniciou-se uma discussão intitulada: "Os almofadinhas da Hotelaria", esta discussão teve o foco no orgulho que sente o setor de Recursos Humanos com o recrutamento e seleção do melhor profissional que possam contratar. Candidatos com históricos profissionais exemplares, cursos no exterior, fluência em vários idiomas, etc., etc., etc.,.e, por mais técnicas e dinâmicas que o recrutador se utilize,  se esquecem sempre de que a Hospitalidade e a "Servicialidade" são virtudes que é intangível, é como determinar por meio de testes e máquinas as intenções de uma pessoa.

Todos os profissionais hoteleiros sabem da regra do setor de que nada basta ter todos os equipamentos disponíveis, estruturas maravilhosas e tecnologias de vanguarda, sem hospitalidade e serviços o hotel não vai pra frente. Portanto, todas as técnicas aplicadas pelo RH no recrutamento e seleção apesar de serem muito úteis, pois avaliam a capacidade técnica do individuo, de nada valem quando a necessidade de se encontrar um profissional engajado no que é à base da hotelaria.

Hospitalidade:

O que melhor descreve o que é hospitalidade, já foi postado aqui em artigo anterior, é a hospitalidade é “concebida não apenas como uma forma essencial de interação social, mas também como uma forma própria de humanização, ou no mínimo, uma das formas essenciais de socialização”. 

Serviços

Prestação de serviços por definição é o ato ou efeito de servir e este por sua vez, se todos os que trabalhassem na hotelaria soubessem, vem com uma obrigação tamanha que deixaria o melhor dentre os recrutadores seriamente preocupados em como avaliar já que o ato de servir é: ser criado de alguém, ser útil ou prestável com seres humanos, fornecer cordialidade e hospitalidade, cuidar como uma verdadeira babá de outra pessoa, auxiliar, favorecer ajudar todos ao seu redor, desempenhar com excelência a sua função e qualquer outra função que não seja a dele, fazer às vezes (e por muitas vezes) do próprio dono do hotel, viver na dependência do hospede e trabalhar como servo deste.

Escolas

Dentro das boas escolas de hotelaria, muito se educa com as técnicas mais inovadoras e de vanguarda de o como administrar, gestionar e gerir um hotel, porém falta em muito a parte mais importante que é imprescindível a hospitalidade e o sentido dos serviços, o que fazer então?





Dicas para contratar COLABORADORES .

1) Faça os testes técnicos normais para a exigência da função
2) entreviste pessoalmente cada um dos candidatos em conversa que não tenha nada haver com a função
3) peça para que outros colaboradores o entrevistem. (inclusive futuros pares e subordinados)

Após selecionar pelo menos dois que mais se encaixem com as afinidades de todos

4) Faça uma entrevista com o candidato e todos os que o entrevistaram.

Este modelo vai resolver seu problema? Eu diria que não, porém reduz drasticamente, eu diria em até 90%, as contratações dos TERRORISTAS DOS SERVIÇOS, a não ser que você já tenha entre a maioria dos entrevistadores estes terroristas infiltrados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário