sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pesquisa IBGE Revela que 13% dos meios de hospedagem são de luxo

O que me leva a escrever estas linhas foi uma noticia mal dada pelo site UOL noticias, pois brada em alto em bom tom que 87% da hospedagem nas principais cidades tem pouco conforto.

Pois é caros leitores, infelizmente o nível educacional no Brasil há tempos é sabido que não avança pior então os meios de informação. Ate hoje não entendo porque raios uma pessoa faz uma faculdade de jornalismo se a todo o momento ou inventa historinhas da carochinha ou não entende (ou não quer entender) a noticia em si. 

Infelizmente cai na conversa do malandro (por um primeiro momento) e até achei que a noticia era real, logicamente pelos serviços que tenho encontrado na maioria dos hotéis, ou seja, meu preconceito (conceito premeditado) com relação aos serviços dos hotéis me deixou analisar por alto a noticia dada pelo tal periódico.

Felizmente (ou infelizmente) para mim e para muitos outros, o IBGE divulga suas pesquisas e resultados, e lá fui eu, com esta pulga atrás da orelha de pesquisador e consultor que tenho (graças ao bom Pai) e não me contentei com nota tão superficial. Fui até o site e busquei a pesquisa, até já baixei a mesma e a arquivei em meu computador para futuras pesquisas que com certeza terei, e os dados encontrados me deixaram ao mesmo tempo com uma profunda tristeza com relação aos meios que já não são mais de noticias e apenas midiáticos com alguma conotação de maldade fundamentada sabe-se lá por qual lobista, e uma ira imensa por uma mentira deslavada que aos olhos de uma pessoa não tão critica (que infelizmente é a maioria), pode levar a cabo a ações, inclusive legais, para exigências absurdas e fora de contexto.

A pesquisa do IBGE:

A pesquisa em si revela um trabalho a ser realizado, tanto pelos meios governamentais como pelo empresariado de que o Pais tem ainda muito em crescer em matéria de turismo, pois dados existentes revelam que em 2010 apenas 5,2 milhões de turistas estrangeiros desembarcaram em terras tupiniquins, enquanto outros países como a França tiveram 76,8 milhões, os Estados Unidos com 59,7 milhões, e Espanha com 52,7 milhões, se fossemos falar por dimensões territoriais percentuais, tomamos uma lavada com direito a surra de pau tanto da França quanto da Espanha.

Por consequência disto, o IBGE realizou esta pesquisa para saber em que categoria se enquadram nossos meios de hospedagem o que revela que apenas 13% destes são de categoria Super Luxo ou Luxo.

Fica bem notada o fundamento da pesquisa quando, na própria pesquisa cita-se:

 “Seus resultados permitirão ao setor privado aprofundar as analises de mercado, conhecer os tipos e categoria de estabelecimentos de hospedagens existentes e a capacidade do sistema de hospedagem nos municípios das capitais”.

Mais claro que isto impossível, mas de quebra, sem muita fundamentação o site de noticias da UOL enfatiza que 87% dos meios de hospedagem não tem conforto, quando na verdade a noticia deveria ser que 13% dos meios de hospedagem são superluxo ou luxo.

Como foi feita a pesquisa?

Devido até a característica da pesquisa, de apenas e tão somente saber as quantidades existentes de meios de hospedagem e suas características, sem avaliar sob nenhum aspecto o real conforto, hospitalidade e qualidade dos serviços existentes nestes meios de hospedagem, nenhum pesquisador, com ênfase no nenhum, foi de fato até algum meio de hospedagem. Como a própria pesquisa informa:

“A coleta de dados da pesquisa foi realizada através do Centro de Entrevistas Telefônicas Assistida por Computador – CETAC”

Então, como foi feto por telefone, como é que uma pessoa pode avaliar o nível de conforto existente em qualquer meio de hospedagem?

Eu mesmo sou testemunha de pousadas que utilizam lençóis egípcios de 400 e 600 fios, sabonetes 100% vegetais, com camas de molas especiais que não derruba a taça de vinho, TVs 3D, ducha, aquecedor, etc. etc. fora a agilidade e hospitalidade brindada pelos profissionais fazendo com que me sentisse muito especial, mas como não são classificados como hotéis de luxo ou superluxo ficaram a mercê de algum repórter imbecilizado por algum lobista pagante que as denominaram com pouco conforto.

Considerando... Que infelizmente muitos hospedes baseiam suas hospedagens pela internet, até mesmo por informações que conseguem nos grupos sociais e noticias dadas por estes portais, simplesmente ficou escancarado que nossos hotéis tem pouca qualidade, de fato, a grande maioria está à mercê de banqueiro (ou pessoas que se acham banqueiros) nas direções da maioria dos grande meios de hospedagens e por logica, é claro, estão pouco preocupados com o nível de hospedagem e pelo conforto dado aos hospedes, mas não é esta pesquisa, feita por um órgão bastante competente como é o IBGE, que disse, afirmou e fatiou que os meios de hospedagens são de baixo conforto ou má qualidade, é a forma colocada por um meio jornalístico de baixa qualidade que mais desinforma do que informa.

A pesquisa do IBGE acabou por revelar que temos um potencial gigantesco de crescimento afinal de contas são 5,2 milhões de turistas estrangeiros em todo território nacional que podem crescer até 76 milhões, como o dos franceses. Imaginem este numero se realizando no Brasil... Um futuro brilhante. Não obstante, para que cheguemos a tal patamar muitas coisas hão de mudar em nossas terras tupiniquins, a começar pela segurança e transporte, resolvendo isso já é meio caminho andado.

Veja a noticia do UOL.

Veja a Pesquisa do IBGE

Um comentário:

  1. Bem não que a notícia seja Errada, ela é leviana e inconsequente, e claro que nós sabemos que se for avaliar bem não há 13% de meios de hospedagem que possamos considerar de luxo e alto conforto e eu sou dos que acredita que encontramos SERVIÇO E ATENDIMENTO de 1ª grandeza, muito mais em pousadas e estabelecimentos a quem ninguém dá muita Importância do que em Hoteis, itos de Luxo que estão se desfazendo do restaurante para construir 4 apartamentos ou seja isso é uma HOSPEDARIA, e deve ter tanta tecnologia que não deve ter ninguém dando atenção ao Senhor hóspede. Mas não precisaríamos desses dados, basta vermos a quantidade de Turistas/Ano no Brasil e compará-la como vc fez com Espanha e outros Países onde há respeito pelo ser Humano. Aqui por enquanto o que temos é uma "FARTURA DANADA" Farta tudo....

    ResponderExcluir