sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

A hotelaria na onda da sustentabilidade



Voltando a temática da sustentabilidade a grande maioria dos hoteleiros, seja por desconhecimento de causa ou mesmo por falta de aplicabilidade real crê que sustentabilidade é algo que se deva agir apenas no campo da ecologia o que também é outro ponto de grande desconhecimento da maioria da população e ficamos reféns do que a mídia e grandes corporações nos fazem engolir.
O verbete sustentabilidade por si só é autoexplicativo e dependendo de onde o seu hotel está inserido, algumas vezes não tem nada haver com proteção ao verde e muito haver com o meio ambiente ao seu redor uma vez que para que o hotel seja sustentável a região deve fornecer meios de que este permaneça e sobreviva ao logo de décadas, obviamente que a comunidade vizinha deve também se beneficiar da existência de sua unidade hoteleira.

Para que o hotel se torne de fato sustentável, a comunidade ao redor deve progredir juntamente com a progressão do hotel, caso contrário sua morte será um fato vejam, por exemplo, uma região que afundou em São Paulo e que contava com vários hotéis, a região a qual me refiro são apenas duas quadras da avenida Casper Libero (região central de São Paulo), logo ali em seu inicio junto a estação da Luz, com o tempo a região foi se degradando até que se tornou ou centro da cracolândia e obviamente todos os hotéis da região simplesmente deixaram de existir justamente porque nunca pensaram em sua sustentabilidade. As ações que os hotéis deveriam ter tomado para se manterem no local e assim também manterem a demanda de hospedagem parece simples, contudo, muito trabalho deveria ser envolvido, os pontos que deveriam ter apoio da hotelaria em parceria com o comercio da região junto com a prefeitura da cidade era no que tange ao ambiente externo como limpeza da avenida, decoração para que se tornasse agradável apenas àquelas duas quadras, seguranças, atendimento a população com baixos recursos e até mesmo atendimento àqueles infelizes viciados em crack e como nada disto foi implementado em tempo os hotéis se tornaram apenas prédios vazios.

Também temos um belo exemplo de sustentabilidade aplicada ao turismo que é a Rua Avanhandava onde os proprietários de restaurantes se reuniram já que seus clientes e turistas estavam se esvaindo por conta dos mesmos motivos da Avenida Casper Libero e estes transformaram esta rua num ambiente simplesmente atraente não só para o comercio como também para os moradores da região, conseguiram com que a prefeitura transformasse a rua em um calçadão e a partir de ações empresarias junto com a comunidade a região se mantém até hoje o que lhes deu a sustentabilidade necessária, obviamente que estas ações não devem parar e devem seguir com planejamento constante observando as mudanças necessárias que devem ser realizadas de tempos em tempos.

Alguns exemplos de sustentabilidade aplicada aos hotéis podem ser rentáveis e sem muito esforço, vejam que em várias regiões onde seu hotel pode estar inserido, alguns ambientes que são subutilizados ou nem mesmo utilizados pelos hóspedes podem ser um atrativo para os moradores da região, tenho casos de clientes consultados onde o abertura do uso da piscina em finais de semana, uso do salão para festas infantis, casamentos, aniversários, etc, uso de salas especificas para meditação, grupos de leitura, grupos de yoga e até para reuniões com a comunidade local melhoraram não só a imagem do hotel como também lhe trouxeram novos negócios em hospedagem e muitas vezes estas ações nem eram cobradas da comunidade local.

Mario Cezar Nogales
Consultor Especializado em Hotelaria
contato@snhotelaria.com.br

Logo, caros leitores, a sustentabilidade não se trata apenas de ações de baixo custo com aplicação de ideias ecológicas verdes, ecologia é o estudo do ambiente e a sustentabilidade está diretamente ligada ao ambiente em que seu hotel está inserido e não basta apenas reclamar do governo, devemos agir em tempo para que o nosso negócio não dependa apenas de ações governamentais que já sabemos estão poucos preocupados conosco. Pensar sustentavelmente está também ligado diretamente aos resultados do hotel como a satisfação do hóspede e o retorno financeiro o que melhora o desempenho não só do RevPAR como do principal índice o GOPPAR (lucro operacional bruto por UH disponível – Gross operational profit per available room).

Então, antes de começar a reclamar de seu RevPAR, verifique seu GOPPAR e o que sua unidade está fazendo para melhorar a região, só assim você terá resultados sustentáveis para si e para as próximas gerações.


Nenhum comentário:

Postar um comentário